Fashion Week

Vitória Moda 2015 - Dia 3 | A Vida Acontece

01:19


Enfim, o último dia de Vitória Moda!
Apesar da correria que é antes e durante os desfiles, é maravilhoso que tenha eventos de moda deste porte aqui no estado. Ótimo para as marcas, ótimo para os lojistas, ótimo para os consumidores.
Ótimo porque novas peças estarão à mostra, o que faz o mercado capixaba crescer. Além disso, ainda valoriza o nosso estado. Não é demais?!

As vezes pensamos em moda como uma futilidade, como algo que não agrega valor nenhum ao camarote, que vale muito mais estar fazendo outras coisas. Contudo, esquecemos que a moda é uma forte de arte e que está presente em toda a nossa vida. Seja nas grandes grifes, nas lojas de departamento, nas lojinhas de esquina de qualquer peça por 10 reais, na música, nas pinturas, na literatura, no cinema e muito mais!

As nossas roupas dizem tanto de nós. Se nos preocupamos ou não com a aparência; se estamos num dia alegre, se num dia agitado, se num de poucos amigos... Dizem de nossas preferências musicais, artísticas e até mesmo profissionais.

Me preocupa muito a desvalorização que tem se criado neste campo que tem tanto a oferecer.
Com isso, vejam bem, eu não quero dizer que você tenha que ficar antenado sempre às tendências e novidades; mas sim que abra um espaço para que esse meio de expressão possa ser ouvido.
Moda é pra ser divertido! Algo que possa ser colocado a sua personalidades, vivências e o que mais você quiser!

Agora, sem mais delongas, vamos aos desfiles da última noite do Vitória Moda 2015. Não há dúvidas que foi a melhor desta edição. Quer saber por quê? Acompanhe:

  • Verônica Santolini:
A marca veio com tudo, trazendo peças bem verão 2016. Muita ousadia e estampa de coqueiro. Na cartela de cores, muito rosa e branco.
As modelos entraram na passarela com o cabelo molhado e bem liso, penteados para trás e com uma viseira na cabeça.
Percebi que a sombra verde será o babado do verão!
Ph: Singular Fotografia

  • Florest:
Ao som de uma mistura de reggae e dubstep (me perdoem, músicos! Não sei o nome do estilo musical), os modelos desfilaram as roupas e o amor dos presentes no desfile. Foi a primeira marca de estilo totalmente masculino a se apresentar na edição.
Inspirada no movimento do homem com a natureza, a Florest traz a liberdade, a beleza, a preservação e o despojamento.
Ph: Singular Fotografia
Ái meu 
  • Sol de Verão:
Muitos acessórios dourados, muito blush e batom rosa. Branco, azul royal e um tipo de couro metalizado compuseram o desfile da Sol de Verão.
Muita sensualidade, que perpassa os diferentes estilos da moda praia. 
Ph: Singular Fotografia
  • Turquesa:
Para a nova coleção, Indian Paradise, a Turquesa se inspirou na cultura oriental. Com muita fluidez e sensualidade, as peças trouxeram fendas, muita renda e sobreposição. Na cartela de cores estão o azul royal, vermelho, pink, amarelo e coral.
Ph: Singular Fotografia

  • Surreal:
Todo mundo sabe que a Surreal Moda e Arte tem roupas que são um primor, né?! Eu nem consigo me lembrar desde quantos anos que eu desejo as roupas dele. A cada coleção tem algum babado que sempre me pega pelo coração.
Desta vez não foi diferente. Com a coleção "Geração Z Surreal", acredito que buscou-se o limite da tecnologia em nossas vidas e a sua dualidade (bom x ruim). Um desfile muito conceitual e futuristas, onde as modelos entravam com o body chain. Me remeteu a ideia delas sendo escravas da tecnologia e da moda.
Ph: Singular Fotografia
À direita, modelos vendadas e usando body chain usando tecnologia durante todo o desfile. À esquerda, as modelos tirando selfies no final do desfile.
  • Konyk:
Boys, boys, boys! 
Ao som de muito congo tocado ao vivo e contando com a presença de Thiago Martins, os modelos entraram desfilando as peças maravilhosas da marca e com uma mecha do cabelo colorida.
Inspirados na iconografia capixaba, as estampas trouxeram um pouco do Espírito Santo, como o piso do Palácio Anchieta, a coroa do frontispício da Capela Santa Luzia e o manguezal de Vitória.
Um outro ponto interessante, foram as camisas oversized (solta e comprida), long tail (molde fit com costas alongadas) e long line (comprida, mas com um molde fit).
A cartela de cores também foi inspirada no estado e contava com as cores da bandeira do Espírito Santo: azul, branco e rosa.

Ph: Singular Fotografia
Ph: Singular Fotografia
Congo Mirim, Grupo Manguerê e o músico Fábio Carvalho tocando ao vivo durante o desfile
  • Hagaef:
♥ Como começar a descrever esta coleção, se não por muito amor?! 
Gente, sério! MELHOR COLEÇÃO DO VITÓRIA MODA! Vocês não tão entendendo!
Eu tava tão encantada que toda vez que encontrava com a Nazaré, diretora de criação da marca, tinha que parabeniza-la. Sou tão groupie que até foto com ela tirei.
Tão duvidando e achando que eu tô exagerando?! Então catem o babado:
Surrealismo. Essa palavra, ao meu ver, definiria a inspiração da Hagaef. Com a coleção "Através do Olhar", a marca levou o Vitória Moda para outro patamar. Muito girassol, formiga, guarda-chuvas, coisas que lembram o fundo do mar se fizeram presentes nas estampas. E o mais fofo: Os acessórios usados pelas modelos eram do mesmo desenho da estampa roupa que vestiam.
Eu não consigo nem descrever essa coleção escândalo. 
E como imagens valem mais do que palavras (no caso, do que a falta de palavras):
Ph: Singular Fotografia
Ph: Singular Fotografia
Ph: Singular Fotografia
VRÁÁÁ! Na cara da sociedade.

Gente, eu sei que o post ficou imenso, mas não podia deixar de contar o que mais me chamou atenção. E o último dia, como já disse e vocês puderam perceber, foi espetacular!
Parabéns a todos os envolvidos!

No terceiro dia do Vitória Moda, eu usei:

Blusa: Inabalável
Saia: Renner
Cordão: Acervo pessoal
Sapato: Ramarim

POSTS QUE VOCÊ PODE GOSTAR

0 comentários